Coronavírus: conheça o hospital construído em tempo recorde

Hospital em tempo recorde: todos juntos no combate ao Covid-19

Coronavírus: conheça o hospital construído em tempo recorde

O país, assim como o mundo, está passando por uma pandemia devido ao Coronavírus, a área metropolitana de São Paulo, está sendo a região mais afetada até o momento, segundo as fontes vindas do site do G1.

Por este mesmo motivo, a Brasil ao Cubo, responsável por construções modulares off-site, teve uma parte importante no desenvolvimento de ações para o combate da pandemia, com a construção e entrega de um hospital modular para São Paulo. 

O projeto desse centro de tratamento primeiramente servirá para tratar as vítimas da COVID-19 (Coronavírus), através do atendimento SUS, sendo estes em casos emergenciais, e posteriormente será utilizado como uma ampliação do hospital já existente, o M’boi mirim. A conexão das duas construções será feita através de uma rampa e também com escadas e elevadores.

Como surgiu o projeto contra o Coronavírus?

No dia 19 de Março, a Brasil ao Cubo recebeu um desafio vindo de duas grandes parceiras, a Cervejaria Ambev e Gerdau, duas multinacionais brasileiras com o mesmo propósito: se unir nesse momento de necessidade em prol ao povo brasileiro contra o Coronavírus, construindo 100 novos leitos permanentes no prazo de 40 dias. 

O projeto arquitetônico deu início no dia 23 de março, e no período de 7 dias, 25 engenheiros de diversas cidades e estados do país se uniram de forma totalmente remota, por conta dos decretos de quarentena, e em prol à causa, iniciaram o trabalho firmemente em suas respectivas áreas, sendo elas estruturais, elétricas, gases hospitalares, acabamentos e entre outras. 

Seguindo as normativas da RDC 50, que trata de normas hospitalares de acordo com a vigilância sanitária, a equipe projetou o hospital com acessibilidade completa, ambientes de apoio necessários para esse tipo de situação e também com os materiais de acabamento que são adequados, como, por exemplo, a utilização de piso vinílico, rodapé curvo seguindo a mesma linha do piso, gesso acartonado no teto e tinta epóxi para as paredes.

Foram projetados quartos coletivos com sanitários de acessibilidade completa, com a utilização de barras de apoio conforme a NBR 9050 e também a utilização de cortina hospitalar para o box e todos os revestimentos cerâmico para áreas úmidas ou molhadas.

O desenvolvimento do projeto

Utilizamos a construção modular, que possibilita uma entrega até 4 vezes mais rápida, pois fabricamos a obra dentro de nosso parque fabril em Tubarão-SC e levamos a obra pronta para instalação para qualquer lugar do Brasil. Ao levar a obra para dentro da fábrica, conseguimos executar várias etapas ao mesmo tempo e todas de maneira mais rápida e com maior controle de qualidade.

O projeto foi totalmente feito no modelo Building Information Modeling (BIM), formato este que possibilita o desenvolvimento de determinados projetos com diferentes disciplinas e de forma interligada e inter-relacionada, tornando precisa a manutenção do edifício.

A construção modular off-site tem inúmeras vantagens em relação à construção convencional. Uma obra com alto controle de qualidade e realizada no interior de um parque fabril. Abaixo você confere as vantagens desse método e também tudo o que foi feito durante essa obra:

  • Redução expressiva do desperdício em relação ao sistema convencional.
  • Redução de sujeira e rejeitos local da obra.
  • Redução expressiva de trabalho no local da obra.
  • Prazo de fabricação até 4x menor do que o convencional.
  • Baixo impacto de agressão ao meio ambiente.
  • Uso de água na obra reduzido drasticamente.
  • Padronização e acompanhamento do processo de fabricação
  • Instalação no terreno de escolha em tempo recorde.
  • Aço como base de toda a estrutura, sendo este o material mais reciclável do mundo.

Confira o documentário:

Abaixo você tem acesso ao nosso documentário feito internamente sobre todo esse projeto e como ficou a construção e funcionamento deste hospital modular:

 Responsabilidade social 

Como citado acima, o uso do aço na estrutura de todas as nossas obras são feitas por diversos motivos. 

Alguns deles se dão porque este aço, fornecido pela empresa parceira Gerdau, é o material mais reciclável do globo, não há desperdício de material, há uma precisão milimétrica em seu uso, e principalmente: o aço permite que a estrutura da obra seja resistente e leve ao mesmo tempo, facilitando o transporte dos módulos.

A Brasil ao Cubo não possui a base dos contêineres marítimos. Todos os módulos são construídos do zero a partir de estruturas metálicas e materiais de qualidade, livres de resíduos, muitas vezes perigosos, que podem existir em contêineres, aliás, temos orgulho de termos responsabilidade total voltada a estas questões ambientais.

A Brasil ao Cubo

A Brasil ao Cubo nasceu em setembro de 2016 da vontade de entregar valor a uma sociedade que anseia por construções mais sustentáveis, com padrão de qualidade, realizadas com inteligência, rapidez e praticidade. 

Somos uma construtech recém consolidada e temos atendido grandes players do mercado por entregarmos obras de forma eficiente e sem imprevistos. Assim, essas empresas podem dedicar seu tempo e esforços em suas respectivas áreas de domínio, deixando a construção nas nossas mãos e as recebendo prontas, sem a “dor de cabeça” que as construções convencionais costumam trazer.  

Ao longo de 3 anos produzimos mais de 290 módulos, que formaram 79 obras com as mais variadas finalidades. As obras modulares da Brasil ao Cubo já estão presente em 9 estados brasileiros. Somos responsáveis também pela maior obra modular da América Latina, um centro de treinamento composto por 22 módulos BR3 e 22 módulos de cobertura modular, somando mais de 2200m² que foram fabricados e instalados em apenas 90 dias.

Nos acompanhe no YouTube e conheça mais sobre nossos projetos e faça você também parte de um mundo com muito mais tecnologia, expertise e sustentabilidade.

A Brasil ao Cubo já está com um novo projeto para a cidade de Porto Alegre, do qual se encontra já na metade da construção. Abaixo você acompanha a obra na cidade de São Paulo quando ainda estava nos processos iniciais:

No dia 13/04/2020 haviam sido completados 20 dias desde o início da fabricação e os primeiros 40 leitos da expansão do Hospital M’boi Mirim foram entregues, hoje o hospital já foi entregue e opera completamente equipado para receber pessoas que irão precisar de tratamento durante a pandemia do novo Coronavírus. 

Nos vemos no topo!

2 Comentários

  1. Prezados senhores,
    Meu nome é Daniel, eu trabalho na OEC – Odebrecht Engenharia & Construção.
    Muito interessante esta iniciativa, parabéns!
    A construção modular é uma excelente solução que transformar a atividade de Construção Civil em um processo industrializado.
    A ODEBRECHT faz uso da modularização nos projetos industriais e começamos a aplicar esta metodologia também na construção de edificações.
    Algumas dúvidas, com base em nossa experiência, em relação ao processo (caso possam esclarecer):
    . Qual a solução dada para as lajes neste caso?
    . Vocês adotaram laje seca e acabamento em piso vinílico?
    . Se sim, qual a especificação da laje seca vocês recomendariam para mater a produtividade elevada?

    Agradeço desde já.

    Cordialmente,
    Eng. Daniel Lepikson

    • Olá Daniel, tudo bem com você? Acreditamos muito que a construção modular off-site é uma excelente solução, sendo assim, agradecemos seu elogio e o seu interesse em saber mais de nossa solução, mas, infelizmente, não podemos fornecer esse tipo de informação técnica.

      Um grande abraço,
      Brasil ao Cubo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *