BR3 no prêmio Ozires Silva de empreendedorismo sustentável

Ozires Silva: Brasil ao Cubo ganha prêmio por sustentabilidade

Para uma empresa que respira inovação, a sustentabilidade também é um dos nossos grandes princípios. Acreditamos que cabe as empresas abraçar essa causa e tomar parte dessa responsabilidade. E é por isso que temos muito orgulho de termos conquistado o prêmio: Ozires Silva de Empreendedorismo Sustentável.

Utilizamos recursos naturais com inteligência para que eles não acabem, e ao mesmo tempo, atendam as necessidades das futuras gerações!

Altamente inovadora e tecnológica, a Brasil ao Cubo alcançou a premiação máxima na categoria Empreendedorismo Econômico concorrendo com projetos de diversas partes do País.

Sobre Ozires Silva

Fundador e primeiro presidente da Embraer, Ozires Silva é oficial da Aeronáutica e engenheiro formado pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica). É o grande responsável por criar e desenvolver a indústria de aviação brasileira.

A fundação da empresa se deu em 1969 com o desenvolvimento do primeiro avião batizado de Bandeirante, um avião turbo propulsor destinado ao uso civil e militar, com capacidade para transportar de 15 a 21 passageiros.

Hoje o Bandeirante está em um pedestal em uma praça de Bauru, interior de São Paulo, terra natal de Ozires Silva. Aos 88 anos ele – que já foi presidente da Petrobras, ministro da Infraestrutura e presidente da Varig – ocupa atualmente o cargo de reitor do Centro Universitário São Judas Tadeu, campus Unimonte, em Santos (SP).

Atualmente a Embraer produz aviões militares, comerciais, executivos e agrícolas. Está listada como a terceira maior fabricante de jatos comerciais do mundo, perdendo apenas para Boeing e Airbus. A sede da Embraer está localizada em São José dos Campos, interior paulista. Mais de 8 mil aeronaves já foram fabricadas pela empresa.

O prêmio

O objetivo do prêmio é reconhecer iniciativas inovadoras sustentáveis, com os melhores projetos na área de empreendedorismo, que sirvam de referência e contribuam para o desenvolvimento da sociedade.

São mais de 800 projetos, de 18 estados, foram inscritos na competição deste ano. Eles foram divididos nas categorias Ambiental, Econômica, Social e Educação.

A cerimônia de premiação ocorreu em Curitiba no Paraná, e contou com a participação de diversas autoridades. O engenheiro e precursor da indústria da aviação no país, Ozires Silva, que dá nome à iniciativa, não pôde estar presente devido a problemas de saúde.

O que chamou a atenção dos jurados é que a Brasil ao Cubo também chamada de BR3 por seus idealizadores – aplica as técnicas de produção em série, largamente utilizadas no setor automobilístico para uma área ainda liderada pelo artesanal.

Transforma o ramo da construção de maneira mais eficaz possível, minimizando o desperdício, aproveitando espaços, reduzindo o tempo de construção e os custos. Isso é possível por meio das construções inteligentes criadas pela empresa.

A Brasil ao Cubo

As obras são literalmente construídas em um parque fabril instalado na cidade de Tubarão e saem de lá prontas. Seja uma residência, um comércio ou qualquer outro modelo de negócio. As possibilidades são diversas.

“O fato de poder fabricar obras, no sentido literal, para serem instaladas no terreno do cliente em poucos dias, fez da BR3 uma empresa altamente inovadora e tecnológica, o que chamou a atenção da ISAE Escola de Negócios e também da pessoa que leva o nome do prêmio, Ozires Silva, fundador da Embraer”. Conta o engenheiro civil e de produção Ricardo Mateus, fundador da Brasil ao Cubo.

Os projetos foram analisados por uma banca julgadora especializada em áreas específicas e de mercado!

Como fazer construções sustentáveis?

O uso de pouca água e baixa geração de resíduos são dois itens que estão no topo dos materiais sustentáveis na construção civil! Por exemplo, a construção de uma estrutura para captação da chuva contribui para a economia de água.

Todas nossas construções possuem, de fábrica, um sistema de captação de água da chuva. Cada módulo é responsável pela coleta da água que cai sobre a sua cobertura, ou seja, a água nunca é desperdiçada!
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A mesma é captada, canalizada dentro das paredes e unidas embaixo da edificação para que o cliente possa utilizar como bem entender. Além disso, é importante ressaltar que:

  • Não utilizamos água em nossos processos construtivos;
  • Nossas paredes por padrão possuem tratamento térmico, gerando uma grande economia com climatização;
  • Temos painéis solares e fotovoltaicos como um opcional de fábrica;
  • Reutilização de matérias remanescente de obras para construções futuras;
  • O Aço de nossas estruturas é o material mais reciclável do Globo.

A Brasil ao Cubo tem muitas vantagens para você. Marque uma visita e venha conferir o que temos a oferecerEntre em contato com o nosso time agora mesmo e conheça nosso trabalho! 

Para mais informações sobre o prêmio, clique aqui.

Até a próxima!
Brasil ao Cubo.

1 Comentário

  1. Ricardo de Almeida Guerreiro disse:

    Ricardo, vou dar uma sugestão …
    Pense em fazer os quites de :
    Barras de aço , cantoneiras , …, elétrico, hidráulico e .. etc.
    Depois envie o seu Engenheiro ou Arquiteto, um soldador , um eletricista, um pintor , sei lá .. pessoas chaves com mão de obra local .
    Tenho certeza que você conseguirá manter a qualidade é padrão Brasil ao Cubo.
    Ou ainda a Franquia da qual estou esperando kkkk
    Foi só uma sugestão .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *